31.7.14

Querida Wendy: Armas nunca são pacíficas


Finalmente vimos um filme que passou pelas mãos de Lars Von Trier e eu gostei! Não me odeiem, mas é que não gosto muito dos filmes que ele dirigiu/escreveu, acho chatos e, meio que sem um propósito. Em Querida Wendy, Lars foi roteirista e criou um cenário espetacular como pano de fundo para uma história densa e cheia de personagens.

Temos Dick (Jamie Bell — quem se lembra dele dançando como Billy Elliot), um jovem morador de Estherslope que, ao contrário de todo o resto da cidade, não quer trabalhar na mina. Começa, então, a trabalhar em um mercado e — apesar de se autoproclamar pacifista — compra uma arma de brinquedo para o aniversário do filho de sua governanta, Sebastian (Danso Gordon).

Dick não dá o presente e começa a se fascinar pela arma. Stevie (Mark Webber), que trabalha com ele, descobre e mostra que também é fascinado por pistolas e revólveres. Os dois começam, então, a estudar sobre o assunto e sua autoestima melhora bastante. Agora não são mais "perdedores", eles passam a olhar nos olhos das outras pessoas e andar de cabeça erguida entre os trabalhadores da mina.

Resolvem que se eles podem melhorar como pessoas, outros "perdedores" de Estherslope também podem! Então, convocam Susan (Alison Pill), Freddie (Michael Angarano) e Huey (Chris Owen) para o grupo que passam a chamar de Dandies.

Os Dandies tem extrema fascinação por armas, treinam tiro, estudam a parte técnica de cada modelo e cada integrante tem uma arma que é tratada como um ser único. Todas possuem um nome e não podem ser tocadas por ninguém, a não ser pelo seu dono. Wendy, é a arma de Dick! ;)


Apesar de andarem armados, os Dandies tem um juramento que diz que não sacarão suas armas para ninguém, ou seja, mantendo assim o pacifismo de Dick. Eles apenas treinam em sua base: uma entrada desativada da mina que foi transformada em uma oficina, stand de tiro e biblioteca.

Escolha a sua arma!


A história se desenrola entre eles, Sebastian Clarabelle (Novella Nelson) — tia de Sebastian e governanta de Dick. Muita aventura, tiroteio e loucura que só poderia vir da cabeça de Lars Von Trier — mas que dessa vez, agrada (e muito).

O filme tem uma trilha sonora fora de série: The Zombies. Traz uma narrativa contínua e que não cansa em nenhum momento, além de cada personagem ser interessante à sua maneira. O filme inteiro se passa na base dos Dandies e na praça da cidade onde Dick mora e trabalha.

Definitivamente, se você quer ver um filme de bang-bang pacifista — se é que isso é possível —, Querida Wendy é a pedida.

Se eu fosse um Dandie, seguiria o estilo de Susan e teria duas armas dessa edição especial em tributo a Buffalo Bill, e se chamariam JD e Bolaños.




Vejam o trailer de Querida Wendy:




2 comentários :

  1. Os únicos filmes que assisti do Lars foram os dois da Ninfomaníaca, mas tenho muita vontade de assistir outros como Os Idiotas, Dogville e Anticristo. Ainda não tinha ouvido falar desse, mas me animei para assistir!

    http://prefirobsides.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, não sei a Bru, mas eu acho o Anticristo um dos piores filmes que já vi na vida... Os outros ainda não vi. Já o Ninfo 1 eu vi e gostei. hahahahaha

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...