21.11.13

Blue Jasmine

Woody Allen
2013
98 minutos
Classificação: 4/5
Antes de mais nada 1:play pra ouvir a música enquanto lê o post. Explico depois.


Antes de mais nada 2: Sou fã de Woody Allen, mas não sou entendedora. Se você olhar na nossa lista do projeto Diretores vai ver que já assistimos vários filmes dele, porém um diretor que faz um filme por ano, desde 1982? Eu nem era nascida ainda! Ele tem muitas fases e todas elas acrescentaram alguma coisa a humanidade. rs


Bem, eu assisti seus últimos filmes Meia-noite em Paris (★★★★☆) e Para Roma com Amor (★★★☆☆) e por mais que esses tenham sido filmes-entretenimento sempre tem um nível Woody Allen, que é muito superior do que comédias blockbuster. Porém, eu entendo porque as pessoas ficaram desapontadas com esses filmes, onde o teor crítico normal de seus filmes se perdeu. Como consideração final, eu continuo amando-o e amei sua fase européia.

Agora... Blue Jasmine.... A música já está no repeat? Vamos lá!


Jasmine (Cate Blanchett), ou Jeanette (seu nome verdadeiro), é uma mulher de meia-idade que nunca precisou se preocupar com a vida. Conheceu o homem rico (Alec Baldwin) de seus sonhos ouvindo Blue Moon em uma festa, abandonou a faculdade e se casou com ele. Sempre teve do bom e do melhor, em todos os sentidos: viajou pelo mundo todo de primeira classe, dava grandes jantares em casa, ganhava jóias de presente de aniversário, só tinha que se preocupar em ir para a academia e ser genuinamente cega o suficiente para não perceber que seu marido a traia com todas as mulheres que os cercavam. Tinha um enteado que gostava muito, coleção de carros, bolsas de grife... mas nada disso impediu que entrasse em colapso quando finalmente descobriu que seu marido não só tinha uma amante, mas estava apaixonado por ela e queria o divórcio.

Depois disso, o marido é preso por estelionato e a família perde toda a fortuna. Jasmine se vê obrigada a ir morar em São Francisco com sua irmã, Ginger (Sally Hawkins), uma mulher de classe média baixa, que se contenta com pouco e se relaciona com homens por amor e não por dinheiro ou status. O oposto de Jasmine.

Dobro da Metade: Blue Jasmine | Jasmine e Ginger

O que é Cate Blanchett nesse filme, gente?! Acho que isso é que é ser atriz, né?! Entre os papéis mais difíceis de se interpretar, acredito que pessoas com problemas mentais, graves ou não, deve ser o mais desafiador de fazer. Jasmine vai se transformando ao longo do filme, se tornando mais manipuladora, insana e descontrolada, perdendo totalmente a noção da realidade e tentando levar sua irmã junto com ela para a loucura. Woddy Allen sempre traz personagens femininas fortes para seus filmes, mas essa está merecedora de Oscar!

Dobro da Metade: Blue Jasmine | Jasmine

Dobro da Metade: Blue Jasmine | Jasmine

Achei o filme denso, comparado com os últimos do diretor. Não tem aquela leveza e humor ácido recorrente de sua carreira. Senti falta dos diálogos pseudo-filosóficos. O filme me lembrou muito Hannah e suas irmãs (★★★★☆), Melinda e Melinda (★★★☆☆), e muitos outros filmes que falam sobre adultério de Woody Allen... mas, nesse em particular, não encontrei o toque alleniano de que já falei. O filme nesse sentido é bem neutro. A ponto de eu nunca imaginar que é um Woody Allen se não tivesse ficado sabendo antes.

Vejam o trailer de Blue Jasmine:





Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...